ALIMENTAÇÃO

A alimentação de um coelhinho exige muito cuidado e atenção. Com a alimentação ideal, é possível evitar doenças e garantir o bem estar de um orelhudo, prolongando seu bem estar e expectativa de vida.

Alimentação ideal para um coelho consiste em 80% de feno, 15% de folhas escuras e 5% de ração. Você sabe o porque dessas proporções e qual o benefício desses itens na alimentação do seu orelhudo?

FENO
Sempre o de gramíneas. Por ser uma fonte rica de fibras, auxilia na digestão, função gastrointestinal e no desgaste dos dentes. O sistema gastrointestinal dos coelhos precisa estar sempre funcionando! Geralmente, eles comem de 4 em 4 horas. Por isso é importante ter feno sempre disponível.

Tipos de Feno:
Feno de Gramínea (ex: Timothy, Tifton e Coastcross): O mais encontrado é o oferecido para cavalos! Rico em fibras. Oferecer a partir do nascimento, diariamente e à vontade.

Feno de Alfafa: Feno de Alfafa: É uma leguminosa. Rico em calorias e cálcio e pobre em fibras. Por isso, não indicamos para coelhos adultos. No entanto, pode ser oferecido no máximo 1 VEZ por semana e em PEQUENAS quantidades para filhotes de até 4 meses.

Feno peletizado: Apesar de fornecer fibras, não ajuda no controle do crescimento dentário, uma vez que a mastigação dos pellets é diferente do feno in natura.

Observação: o capim fresco é uma ótima fonte de fibras que pode ser oferecido aos coelhos. No entanto, não ajuda no desgaste dos dentes tanto quanto o feno, que é o capim seco.


RAÇÃO
Mesmo contendo vitaminas, minerais e proteínas, todas as rações possuem uma quantidade de fibra muito limitada e muita caloria. Alimentação a base só de ração ou com grandes quantidades prejudica os coelhos a longo prazo, pois podem causar obesidade, má oclusão dentária, problemas no fígado e no sistema gastrointestinal. Uma boa ração deve conter no mínimo 18% de fibras, 12-14% de proteínas e 0,5-1% de cálcio em sua composição. Nunca deve-se deixar ração disponível o tempo todo. Limite duas pequenas porções diárias.

PROIBIDO: Ração com mix de sementes ou frutas secas (maçã, mamão, banana, milho, amendoim, trigo, ervilha, aveia, alpiste, semente de girassol e outros grãos secos).


HORTALIÇAS

Ótima fonte de fibras, vitaminas e água. Optar por folhas escuras.

Verduras e vegetais que podem ser oferecidos diariamente
Catalônia, Rúcula, Chicória, Almeirão, Hortelã, Manjericão, Rama de cenoura, Escarola, Endívia, Coentro, Erva doce, Capim cidreira, Aipo (salsão), Jiló, Funcho, Folhas de endro, Grama de trigo.

Verduras e vegetais que podem ser oferecidos com moderação, ou somente 1x por semana
Folhas de pepino, Acelga chinesa, Folhas de brócolis, Folhas de rabanete, Folhas de beterraba, Agrião, Salsinha (1x por semana), Folhas de mostarda (1x por semana), Couve (1x por semana)

Tais alimentos devem ser fornecidos somente uma vez por semana (por terem alto teor de oxalato, que se acumulado em excesso no organismo pode causar retenção de cálcio e pedras no sistema urinário, ou então irritação na pele e boca).

Flores e ervas que podem ser oferecidas com moderação:
Flor de abóbora, Rosa, Hibisco, Camomila, Calêndula, Lavanda.

Verduras e vegetais PROIBIDOS:
Alface, Flor de brócolis, Espinafre, Batata, Repolho, Feijões, Favas, Vagem, Ruibarbo

IMPORTANTE: várias variedades de alface podem ocasionar diarreia, por isso NÃO recomendamos alface!


FRUTAS E GULOSEIMAS

Quase não fornecem fibras e contêm alto teor de açúcar. O açúcar causa gases, por favorecer o crescimento de bactérias maléficas no trato gastrointestinal. Portanto, são dispensáveis na alimentação dos coelhos. Caso queira dar como petisco, apenas 1 VEZ na semana e um PEDAÇO bem PEQUENO. Proibidas para coelhos menores de 6 meses.

Frutas que podem ser dadas como petisco: banana, manga, melão, mamão, abacaxi, kiwi, morango, nectarina, pera, maçã (sem casca e sem semente), pêssego (sem semente), e cereja (sem caroço e sem semente).

ATENÇÃO: nunca oferecer alimentos processados (como bolachas, biscoitos etc.) para coelhos.


ERVAS
Quando secas, podem ser misturadas ao feno, uma vez que auxilia em sua aromatização, estimulando o coelho a aumentar o consumo de feno. Ervas permitidas: camomila, hibisco, hortelã, cidreira, manjericão e erva-doce.


ÁGUA
Deixar água limpa e fresca, diariamente à vontade. Use sempre água filtrada ou mineral.

Importante:

  • Lavar bem os vegetais e sempre oferecê-los crus;
  • Até os 60 dias a alimentação consiste basicamente no leite da mãezinha. Aos poucos os bebês começam a beliscar a comida da mãe. Introduzir novos alimentos bem devagar e em pequenas porções para que não haja disfunção gastrointestinal;
  • Indicamos potes ao invés de bebedouros.
TOPO

Hein? O que é isso? O GAC quer fazer uma revolução na vida de todos os coelhos para que comam mais FENO!!! Então venha com a gente, participe desta revolução fenolística e tenha coelhos saudáveis e felizes! Você saberá quais são os benefícios, a importância do feno na vida do seu coelho e como estimular seu coelho a comer feno.

Entre nessa revolução!

Porque é tão importante que seu dentuço coma feno?
As fibras contidas no feno são RESPONSÁVEIS por manter a boa saúde dental e intestinal do seu coelho!

Qual a quantidade?
Muito mesmo, 80% da alimentação TEM que ser FENO!

Quais os benefícios?

  • Quantidade de fibra necessária para o bom funcionamento do trato digestivo;
  • As fibras presentes no feno asseguram a boa motilidade do intestino;
  • Cria um ambiente favorável para o crescimento de bactérias do bem que ajudam na motilidade intestinal;
  • Os coelhos ao se lamberem para fazer sua higiene ingerem uma quantidade grande de pelos, o feno é o responsável pela locomoção desses pelos no trato digestivo;
  • Ajuda no desgaste dental, pois o feno funciona como uma lixa, ou seja, o movimento rápido e repetitivo da mastigação do feno causa o desgaste dos dentes e assim controla o crescimento e a má oclusão;
  • O feno satisfaz o desejo de roer, ou seja, ao comerem feno, os coelhos tendem a roer menos os objetos;
  • O feno incentiva comportamentos naturais como forragear e pastar, o que pode diminuir o tédio, aumentar a atividade e proporcionar uma sensação de segurança.

O que acontece com um coelho que não come feno?
Diminui a motilidade gastrointestinal, ocorrendo compactação do bolo alimentar, causando obstrução, acúmulo de pelos, formando grandes compactados que causam obstrução do sistema digestivo. Os dentes crescem muito, causando muita dor e problemas graves de saúde que podem levar a morte, como a osteomielite.


Meu coelho não come feno, e agora?
Nós listamos aqui, algumas estratégias para introduzir o feno na alimentação:

Aromatização
Você pode misturar o feno com alguma erva seca (manjericão, alecrim, camomila, hortelã, erva cidreira, erva doce) que seu orelhudinho goste. Por exemplo, coloque uma medida de erva-cidreira seca para três medidas de feno. Armazene pelo menos
durante 3 dias em um saco fechado e depois ofereça para o seu dentucinho.

Colocar no banheiro
Coelhos adoram fazer bolinhas enquanto comem. Você pode colocar feno do lado do banheirinho que seu peludinho não faz xixi ou em um suporte próximo ao banheiro, onde ele consiga comer enquanto faz as necessidades.

Colocar o feno próximo ao local onde ele gosta de descansar
Enquanto ele descansa, vai acabar mordiscando o feno.

Crie ambientes
Coelhos amam uma toca, faça uma de papelão (fique de olho para ver se ele não comerá o papelão) e encha de feno. Crie ambientes que seu coelho goste de estar e brincar e coloque feno nestes lugares.

Fazer brinquedos com feno
No youtube é possível encontrar vários vídeos explicando como fazer

Diminuir a quantidade de ração e folhas
Dar ração e folhas em grandes intervalos. Não deixar a disposição o dia todo. Apenas o feno deve estar o tempo todo a disposição. Assim, se sentirem fome vão acabar comendo o feno.

Misturar a ração com o feno
Enquanto ele tenta pegar a ração vai acabar experimentando o feno e vendo que não é tão ruim assim.

Feno verdinho e cheiroso
Os orelhudinhos não são fáceis de agradar, eles gostam do feno quando está com aquela coloração mais esverdeada e cheiroso, o que indica que é mais fresco. Tente observar essas características quando for comprar. E como eles são chatinhos, depois
que tira do pacote, não gostam que fique por muito tempo, portanto, troque o feno com frequência.

ATENÇÃO!
O melhor tipo de feno para coelhos é aquele mesmo dado a cavalos. A alfafa é uma leguminosa com alto teor de proteína, se usado na alimentação diária pode causar obesidade no seu orelhudo. Além disso, apresenta alto teor de cálcio o que pode causar problemas relacionados ao excesso de cálcio, por exemplo, pedras na bexiga, principalmente em coelhos que já tenham pré disposição genética.
Se depois de todas essas dicas, seu orelhudo continuar se negando a comer feno, procure seu veterinário de confiança, pois ele pode estar com problemas nos dentes!

Compilamos uma lista com algumas plantas que são tóxicas para nossos orelhudos:

  • Abacate
  • Alho Poró
  • Alho
  • Alocasia
  • Amararilis
  • Semente de ameixa
  • Antúrio
  • Arruda
  • Arum
  • Azaléia
  • Babosa
  • Beladona
  • Bico de Papagaio
  • Castanhas
  • Cebola
  • Caroço de cereja
  • Cogumelo
  • Comigo ninguém pode
  • Copo de Leite
  • Coroa de Cristo
  • Costela de Adão
  • Cravo
  • Crisântemo
  • Semente de Damasco
  • Dedaleira
  • Erva de Passarinho
  • Espada de São Jorge
  • Eucalipto
  • Folha de batata
  • Folha de tomate
  • Hera Americana
  • Hortência
  • Iantana
  • Lanterna chinesa
  • Lírio da paz
  • Sementes de Maça
  • Maconha
  • Mamona
  • Narciso
  • Orelha de Elefante
  • Papoula
  • Semente de Pêssego
  • Ranúnculo
  • Ruibarbo
  • Sabugueiro
  • Saia Branca
  • Samambaia
  • Tulipa

Ressaltamos que essa lista pode não contemplar todas as plantas que podem causar algum malefício para o seu coelho.
Se você tem uma planta que não conste nesta lista não significa que seja segura para seu coelho consumir, procure se informar antes de oferecê-la ou deixá-la ao alcance do seu orelhudo.
Muitas plantas listadas aqui não são totalmente venenosas, apenas partes delas são. A maçã é um bom exemplo: as sementes são venenosas, mas a fruta não. Além disso, as plantas venenosas variam entre os animais.
Não presuma que, como um pássaro, um gato ou um cachorro comeu uma planta sem problemas, coelhos podem fazer o mesmo.

A toxicidade de uma planta varia e depende de vários fatores, como:

  • Quantidade ingerida
  • Parte da planta que é ingerida
  • Frequência de ingestão

Não confie em seu coelho para decidir por si mesmo quais plantas são prejudiciais. É sempre melhor prevenir! Mantenha as plantas da casa no alto onde seus coelhos não podem alcançá-las e, se possível, em salas nas quais seus coelhos não vão. Se as folhas estão prestes a cair onde seus coelhos podem chegar até elas, corte-as e descarte-as. Se você tem um jardim, quintal ou leva seu orelhudo para passear, certifique-se de identificar se tem alguma planta tóxica que ele possa ingerir.

Sinais de que seu coelho pode ter ingerido uma planta tóxica incluem:

  • Problemas intestinais e inflamação
  • Diarreia
  • Perda de apetite
  • Febre ou temperatura corporal baixa
  • Convulsões
  • Letargia
  • Fraqueza
  • Alteração de comportamento

Se você suspeita que seu coelho ingeriu uma planta tóxica, é melhor visitar um veterinário especializado imediatamente!

TOPO