CUIDADOS E HIGIENE

Coelhinhos já são lindos por natureza, mas eles também precisam de cuidados com a higiene que são fundamentais para saúde e qualidade de vida. Com pequenos cuidados diários, o seu coelhinho se mantém saudável e ainda mais lindo.

Meu coelho precisa de banho?
Você sabia que coelhos são autolimpantes? Não? Então vem com o GAC aprender e entender porque coelhos NÃO precisam de banho!

Porque NÃO devo dar banho no meu coelho?
Coelhos são meticulosos e adoram ficar limpinhos. Se você é um tutor observador, já deve ter visto seu orelhudo se limpando (se lambendo) várias vezes ao dia. E se você tem mais de um, com certeza já viu eles limpando um ao outro.
Na natureza, os coelhos são presas e por isso não gostam de se sentirem vulneráveis. Estar submerso na água não é uma situação comum para eles. Por isso, eles tendem a entrar em pânico com a água e podem fraturar um membro ou sua coluna ao se
debaterem tentando sair da água.
Coelhos molhados também podem pegar um resfriado e sofrer de pneumonia, infecções respiratórias, hipotermia, água na orelha pode causar uma infecção no ouvido.
Além disso, coelhos não secam facilmente graças a camada espessa de sub-pelos, o que pode vir a ocasionar uma dermatite. O banho também causa irritação na pele sensível dos coelhos por deixá-la ainda mais seca.
Se você ainda não está convencido de que dar banho no seu orelhudo NÃO É BOM, saiba que o estresse também pode causar problemas como a estase gastrointestinal ou até mesmo um ataque cardíaco.

O que eu posso fazer para ajudar meu coelho se manter limpo?
Escová-lo pelo menos 2 vezes na semana. Ah na época da troca de pelos a escovação tem que ser diária! Manter o banheiro e o local onde seu coelho fica sempre limpos!

Situações em que o banho é necessário
Em algumas situações, DEVIDO A PROBLEMAS DE SAÚDE, o banho pode ser necessário.
Ficar dando banho vai resolver o sintoma, mas não o problema. É preciso descobrir a causa.

Alguns motivos pelos quais os coelhos não conseguem fazer sua higiene são:

  • Problemas dentários;
  • Dor espinhal;
  • Dor artrítica; Coelhos com Paralisia ou Splayleg;
  • Excesso de Peso;
  • Pedras/ Lama na Bexiga;
  • E. cuniculi;
  • Dieta pobre em Fibras e rica em Açúcar;
  • Espaço Insuficiente para permitir a higiene nas partes íntimas.

NUNCA coloque o coelho todo na água. O correto é fazer a higiene apenas das partes que precisam ser limpas.
Uma boa dica é gentilmente passar um lenço umedecido sem álcool e sem cheiro, na região que precisa ser limpa. Depois, escove bem devagar e com cuidado para não machucar a pele e tirar os pelos embolados. Se não ficar 100% limpo, não se preocupe, o orelhudo vai terminar a limpeza.

Banho seco
NÃO use nenhum tipo de produto que contenha talco, que é um irritante respiratório e pode até ser cancerígeno.
Banhos secos vendidos em petshops também não são indicados para coelhos.
Tem coisa mais linda do que ver um coelho se limpando?

 

TOPO

As unhas de coelhos domésticos não se desgastam sozinha, então é nossa responsabilidade como tutores cuidarmos disso.
Coelhos precisam ter suas unhas cortadas de tempos em tempos, para evitar que eles arranhem a si mesmo ou você. Além disso, garras compridas podem causar dores ao coelho quando ele salta, e aumentam as chances de enroscarem no tapete, cobertores e em tecidos no geral. É comum coelhos enroscarem suas unhas e, por instinto, tentarem sair correndo, perdendo assim a unha ou até mesmo podendo
fraturar o dedo, o que pode ocasionar sangramento e muita dor.
Normalmente, o momento para cortar é quando as unhas começam a dobrar ou quando você consegue ouvi-las batendo no chão. A frequência pela qual tutores devem cortar as unhas de seus coelhos é variável, e irá depender de alguns fatores, tais como: velocidade com que elas crescem dependendo do coelho e tipo de chão que o orelhudo costuma pisar. O tempo médio estimado para a maioria dos coelhos é cerca de 2 meses.

Como cortar as unhas do seu orelhudo?
Para cortar as unhas, você pode levá-lo a um pet shop ou você mesmo pode cortar com um alicate apropriado. O único cuidado que deve ter é se atentar à parte rosada das unhas, pois são os vasos sanguíneos dele. Corte sempre um pouco à frente dessa parte rosada para não causar sangramento, pois sangra e dói bastante.


Dica: utilize luz de uma lanterna nas unhas para visualizar os vasos sanguíneos. O cuidado deve ser redobrado para coelhos com unhas escuras, já que é mais difícil enxergar; neste caso, o vaso sanguíneo geralmente é mais escuro que a unha.

Se for cortar em casa, é bom ter duas pessoas, uma pra segurar o orelhudo e outra pra cortar, mas isso vai depender muito do temperamento do coelho.
Se o coelho estiver muito agitado, você pode enrolá-lo numa toalha, deixar apenas a cabeça para fora, e expor uma pata por vez.

Realize esse procedimento em lugares calmos e com boa iluminação, com o auxílio de uma lanterna contra a unha para poder visualizar os vasos sanguíneos. Caso esteja com muito pelo ao redor da unha, assopre, o pelo irá para trás e você conseguirá ver a unha melhor.
Recomendamos que se você ainda não sabe ou não se sente seguro em cortar a unha do seu orelhudo, peça ajuda a um profissional. Consulte um médico veterinário especializado que ele saberá como fazer este procedimento de maneira correta e ainda, pode até mesmo te mostrar como fazê-lo.

TOPO

Você sabia que coelhos têm 28 DENTES que NUNCA param de crescer?
Os dentes crescem cerca de 2 mm por semana, e para mantê-los em uma altura adequada, é muito importante a presença constante de algo no qual o coelho possa gastar seus dentes roendo e mastigando, como o INDISPENSÁVEL FENO, que foi digno de vários posts nossos sobre “REVOLUÇÃO FENOLÍSTICA”.
Portanto, feno deve ser a base da alimentação dos coelhos.
Adicionalmente, tocos e brinquedos de madeira também podem ser oferecidos ao seu orelhudo para ajudar a gastar a “dentaria”.
Se os dentes não estiverem alinhados ou gastos o suficiente, o coelho começará a apresentar problemas de mastigação como má oclusão, dor e até infecções dentárias ou nos ossos da face, além de não conseguirem se alimentar direito, levando a alterações no sistema digestório.

Dentes saudáveis


Dentes crescidos

Principais causas de problemas dentários e má oclusão são:

  • Alimentação pobre em fibras (falta de feno);
  • Traumas e fratura;
  • Hiper crescimento dentário por excesso de calorias em sua dieta;
  • Deficiência de cálcio e vitamina D;
  • Problemas genéticos (de nascença).

Fique atento a alguns sinais de problemas dentários que seu coelho possa demonstrar, tais como:

  • Parar de comer feno e/ou pellets, e só comer legumes;
  • Comer menos comida em geral;
  • Correr até a comida como se estivesse com fome, farejar e ir embora sem comer. Ter episódios de anorexia que se repetem com frequência;
  • Apresentar umidade ao redor de sua boca ou no queixo, ou um odor azedo vindo de seu hálito ou sua respiração.

Se desconfiar que seu orelhudo esteja apresentando qualquer um destes sinais, por favor leve-o para uma consulta em um veterinário qualificado a atender animais exóticos/silvestres!

TOPO

Se você tem um coelho lindo e saudável e quer ensiná-lo a fazer xixi e cocô no lugar certo, seguem algumas dicas para vocês.
Primeiramente, saiba que idade do coelho influencia nisso. Coelhos que já passaram da fase da adolescência são mais fáceis de treinar. Castração também influencia e muito!!!

Quando coelhos atingem a maturidade sexual (em torno de 4 meses), seus hormônios tornam-se ativos e, portanto, é normal que coelhos(as) não castrados(as) façam xixi e cocô pela casa toda para demarcar território. Castração geralmente RESOLVE isso!

Coelhos gastam muito tempo em suas caixas sanitárias, e gostam de comer enquanto fazem suas necessidades, então daremos dicas de como montar um banheirinho delicioso pra eles:

  • Use uma liteira ou bacia de plástico e coloque uma camada de algum material que absorva o xixi, tais como: granulado higiênico de papel ou de madeira. NÃO use areia de gato, pois pode ser tóxico, nem serragem, já que a poeira gerada pode ser prejudicial à saúde respiratória do coelho. NÃO use jornal, pois a tinta dos jornais no Brasil é tóxica;
  • Coloque um punhado de feno (ou verduras) na liteira de plástico. Aqui você pode usar um palete para o coelho não ter acesso ao cocô e xixi, e manter o feno de cima limpinho;
  • Limpe o banheirinho DIARIAMENTE e sempre reponha o feno de cima. Lavar a caixa com água e vinagre é ótimo para tirar o odor de xixi. NÃO use nenhum produto de limpeza com cheiro forte.

Dicas para estimular seu coelho a usar o banheirinho que você montou:

  • A princípio, mantenha o coelho dentro de um cercado com o banheirinho (contendo feno). Não esqueça de deixar também um pote de água;
  • Conforme seu coelho ganha liberdade pela casa, espalhe mais um ou dois banheirinhos no lado de fora do cercado; quanto mais melhor!
  • Aprenda a observar o local onde seu coelho se sente mais seguro para fazer as necessidades. Geralmente eles gostam de algum canto protegido pela parede. Coloque um banheirinho neste local e observe; vá mudando de posição se achar necessário;
  • Mantenha uma rotina de limpeza e reposição de feno. Coelhos aprendem melhor quando uma rotina é estabelecida;
    Se o coelho fizer xixi/cocô fora, limpe com um papel toalha e pegue as bolinhas, e coloque para dentro do banheirinho. Isto serve como um adestramento;
  • JAMAIS puna seu coelho se ele fizer coisas erradas. Punição só reforça o mau comportamento.

EXEMPLOS DE BANHEIRINHOS

TOPO

Você sabia que em certas épocas do ano escovar o seu coelho se torna um cuidado importantíssimo e necessário?
Os coelhos fazem troca de pelos de tempos em tempos e essa troca pode durar de 2 a 6 semanas (ou mais) dependendo de raça e do indivíduo.
Existem algumas fases da vida para a troca acontecer, como a fase de transição de bebês para a “adolescência” (cerca de 4 a 5 meses de idade), e da “adolescência” para a fase adulta.
Além disso, adultos trocam de pelagem sazonalmente. As trocas de pelagem de adultos são mais visíveis, começando pela cabeça ou costas. Você pode perceber tons de coloração e altura da pelagem diferentes na região de pelo novo para o velho. As trocas também dependem da saúde e alimentação do animal, podendo ser induzidas se o coelho passar por algum tipo de estresse.


Nas épocas de início de inverno e verão, a escovação dos animais se torna essencial, pois a quantidade de pelos que caem da troca é maior. Essa grande quantidade de pelos pode ser ingerida conforme o animal se limpa, podendo causar problemas no estômago e intestino, impedindo a passagem do alimento e/ou saída das fezes e casos graves podem levar à morte.
O feno que já deve compor a dieta base destes animais, ajuda a prevenir ocasionais problemas causados pela ingestão excessiva de pelos. Mas nestas épocas, somente feno pode não ser o suficiente e, por isso, existem vários tipos de escovas nas lojas para animais que podem ser usadas em coelhos.
Um dos sinais que as fezes dos coelhos podem mostrar quando há falta de escovação são os chamados “colares de pérolas” ou “correntes”. São aparentemente fezes normais, mas que permanecem ligadas entre si por pelos. Isso mostra que os pelos estão em alta quantidade no intestino e não estão conseguindo se misturar perfeitamente com as fezes.
Lembre-se que se seu coelho apresentar sinais de problemas de saúde (como falta de apetite e diminuição/ausência de fezes), você deve levá-lo a um veterinário especializado!

TOPO

Nosso verão possui temperaturas de extremo calor. Nesta época temos que estar atentos aos nossos bichinhos, pois há um aumento de orelhudinhos que passam mal e podem até ter uma insolação por causa das altas temperaturas!

Aqui vão algumas dicas para cuidar do seu coelho no calor:

  • Certifique-se que seu coelho tenha água fresca e limpa sempre a disposição!
  • Potes de cerâmica mantêm a água numa temperatura mais fresca. Você também pode colocar pedras de gelo na água;
  • Ofereça as folhas bem molhadas e geladinhas;
  • Encha garrafas plásticas de 2L com água e congele. Envolva ela com um tecido, para proteger a pelagem do coelho e evitar que fiquem molhados, e coloque no cantinho preferido do seu orelhudo!
  • Coloque um ventilador no ambiente onde seu orelhudo fica. Você ainda pode cobri-lo com um pano úmido para o ar ficar ainda mais fresquinho! Nunca aponte o ventilador diretamente para o seu coelho e SEMPRE se certifique de que ele está fora do alcance do seu peludinho. Ah, lembre-se de proteger os fios!
  • Se o chão onde seu orelhudinho fica não é de piso frio, você pode colocar uma peça de piso de cerâmica, por exemplo, assim ele terá um lugar fresquinho para se deitar e esticar!
  • Você pode molhar um pedaço de tecido com água fria, espremendo bem para retirar o excesso de água, e passar suavemente sobre as orelhas do seu coelho.
  • Se o seu coelho fica dentro de casa, mantenha as cortinas puxadas, se o sol bater na janela. Isso ajuda a manter a temperatura mais baixa.
    Você pode comprar um tapete gelado. Observe se seu coelho não tenta roer o mesmo.
    Se seu coelho fica em uma área externa, certifique-se de que ele tenha uma área sombreada para se abrigar.
  • As altas temperaturas são favoráveis para o aumento no número de parasitas, como pulgas e carrapatos que podem fazer mal ao seu orelhudo. Fique atento para alterações de comportamento como coceira, descamação da pele e inquietação.
  • Nosso verão costuma ser chuvoso. Se o seu orelhudo fica do lado de fora, certifique-se que ele tem um lugar coberto e seco para se abrigar. Como eles têm muitos pelos, demoram para se secar. O coelho molhado pode pegar doenças de pele, como fungos e resfriados!
  • NUNCA, nunca mesmo, mergulhe um coelho em água fria para resfriá-lo, pois isso pode matá-lo. NUNCA dê banho, para maiores informações, leia nossa matéria sobre “porquê não se deve dar banho em coelhos”.
TOPO

Coelhos domesticados, por serem de origem europeia, toleram bem o frio. Durante o inverno, os orelhudos são bastante ativos e cheios de energia!
A pelagem dos coelhos no inverno é mais espessa e densa para ajudar a manter a temperatura corporal. Suas orelhas também contribuem para regular a temperatura, por isso ficam geladas no frio. Desta maneira, orelha gelada não significa necessariamente
que seu orelhudo está com frio.

Mesmo assim devemos tomar alguns cuidados e protegê-los da mudança brusca de temperatura. Como?

  • Mantendo o coelho dentro de casa. NĀO o deixe dormir fora de casa (quintal, jardim, garagem, varanda). Se costuma soltá-lo em locais externos, faça isso somente de dia, pois à noite a temperatura cai e fica muito frio para eles;
  • Abrigando o coelho em locais protegidos do vento, umidade e chuva (isso vale para o ano inteiro);
  • NĀO colocando roupas no coelho, pois provavelmente ele vai roer o tecido e isso poderá causar obstrução intestinal, lavando até ao óbito em casos mais graves;
  • Caso o chão do local que ele fique seja muito gelado, opte por tecidos finos, não muito quentes e que não soltem fios: tatames, placas de EVA, edredons, ou até mesmo colchonetes de cachorros. Certifique-se SEMPRE que ele não vá comer o tecido;
  • Coelhos tendem a comer mais no inverno para manter a temperatura do seu corpo. Então é hora de deixar BASTANTE feno para o seu orelhudo. Além disso, o feno ajuda a aquecer o animal;
  • Evitando tosar seu coelho no inverno;
  • Não dando alimentos gelados. Tire as verduras da geladeira pelo menos 30 minutos antes de oferecer ao seu coelhinho;
  • Fique atento a espirros constantes, coriza, secreção no nariz ou nos olhos, perda de apetite e/ou pelos arrepiados. Se notar qualquer um desses sintomas ou qualquer mudança de comportamento, leve-o ao veterinário especializado imediatamente!
TOPO