Diga não ao abandono

Coelhos domésticos NÃO devem ser abandonados na natureza!

Infelizmente, tem se tornado comum o abandono de coelhos na natureza. No caso, em terrenos baldios e até mesmo na rua. Não sabemos ao certo a motivação, se é por pura crueldade ou por falta de informações sobre coelhos domésticos.
A triste verdade é que o coelho não está preparado para se defender e pode ser ferido ou morto por um predador, ficar desnutrido, pegar alguma doença, ficar infestado de carrapatos, ácaros e pulgas, pode ser atropelado e se machucar. O resultado é SOFRIMENTO seguido de MORTE!

Os coelhos que conhecemos hoje como pets, foram domesticados por humanos durante séculos. Sendo selecionados aqueles que apresentavam boa aparência, coloração e comprimento de pêlos diferentes, orelhas caídas e outras características adequadas ao “uso” humano como padrão de beleza. Desde o início da domesticação, os coelhos foram dependentes dos humanos para alimentá-los e alojá-los. Ao longo do tempo, importantes instintos e características físicas dos coelhos para se protegerem na natureza foram perdidos, já que coelhos domesticados não precisavam mais dessas habilidades.

Assim, eles foram perdendo a capacidade de sobreviver na natureza.

ALGUNS DOS PERIGOS E DIFICULDADES QUE ELES VÃO ENCONTRAR

Predadores
Na natureza, esses animais se tornam alvos muito fáceis e atraem todos os predadores da área, incluindo gaviões, raposas, corujas, cães, gatos e uma infinidade de outros predadores.
Um fator que prejudica muito os coelhos domesticados na natureza são suas cores de pêlo “criadas pelo homem”. Estas cores dos coelhos domésticos selecionadas pelo homem não se camuflam com o ambiente natural e tornam os coelhos domesticados presas fáceis. Eles não desenvolveram as reações de velocidade relâmpago de que precisam para detectar e escapar apressadamente de um predador. Além disso, os corpos dos coelhos domésticos são mais pesados que os coelhos selvagens, o que os torna mais lentos para escapar de um predador.

Dificuldade de encontrar alimento
Um coelho doméstico não sabe forragear, tendo mais dificuldade em encontrar comida na natureza. Além disso, não sabem quais plantas são seguras para comer. Eles também não sabem onde obter água para beber.
Como nossos coelhos domésticos se adaptaram a um esquema de alimentação em cativeiro, eles muitas vezes não se alimentam entre o anoitecer e o amanhecer, se escondendo durante o dia, assim como fazem os coelhos selvagens, se tornando presas fáceis.

Formação de colônia
Um casal de coelhos abandonados, não castrados, irá se reproduzir em números exponenciais. Controlar isso pode levar anos e demandar enormes recursos financeiros e de pessoal. Além do mais, o cruzamento entre coelhos da mesma família (chamados endogâmicos) podem causar uma série de problemas de saúde e deformidades.

Dificuldade de se adaptar ao clima e de se manterem saudáveis
Os coelhos selvagens vivem juntos e tem tocas (buracos no chão) que eles compartilham e usam para o calor e proteção. Um único coelho não será capaz de construir um abrigo apropriado. Construir uma toca demanda vários coelhos e não pode ser completado em uma hora. Muitos coelhos domésticos não sabem se proteger do sol, frio e chuva. Coelhos molhados podem desenvolver problemas sérios de pele.
Fragilizados pelas condições não ideais, coelhos podem adquirir pneumonia, problemas gastrointestinais (estase e intoxicação), infestação de sarna, carrapatos etc. Além disso, os coelhos também precisam de cuidados gerais de saúde. Seus dentes, por exemplo, nunca param de crescer. Se um coelho não desgasta adequadamente os dentes através da alimentação ideal (muito feno e verduras), eles rapidamente se tornam grandes e doloridos. Isso pode ser fatal.
O ciclo de troca de pelo de um coelho domesticado também pode estar desregulado. Coelhos trocam de pelagem de acordo com a temperatura e os ciclos de luminosidade. Isso significa que, em teoria, no final do outono, a pelagem mais fina cai, dando lugar a uma pelagem mais grossa e densa. É como se eles tivessem um casaco de inverno quente. Porém, coelhos criados dentro de casa não sentem tanto as mudanças na temperatura e na luminosidade e não respondem a este estímulo da mesma maneira que coelhos selvagens.

Se você não for mais capaz de cuidar do seu coelho, NUNCA O ABANDONE! É desumano, antiético e configura CRIME! Em vez disso, procure um novo lar, onde ele possa ser amado e cuidado. Esta é a única opção HUMANA!